Make your own free website on Tripod.com
TEXTO AMULETOS E TALISMÃS

Para os ciganos, os anéis sempre tiveram um significado especial.
É o símbolo do amor, da eternidade do casamento e um dos talismãs
mais utilizados nas práticas mágicas.
Esse conhecimento e essa valorização do anel como peça importante
de nossa cultura tem suas origens no Velho Egito, por onde passaram
os ciganos há milhares de anos atrás.
No British Museum, da Inglaterra, á um anel de ouro, com um engaste
liso e oval, onde consta a seguinte inscrição: "Maãt, a dourada dama
de ouro das duas terras". Segundo estudos feitos, o anel foi feito entre
1000 e 1200 A.C., isto é, em torno de três mil anos.
O círculo sempre foi considerado um símbolo mágico, porque representa
a vida, segundo os iniciados, já que não tem princípio nem tem fim, mas
é uma constante renovação, algo em que os egípcios acreditavam piamente
e no que investiram todo o seu conhecimento, chegando a um nível não mais
alcançado por nenhum povo na preservação e mumificação dos corpos, para
que um dia retornassem à vida.
Assim, nos amuletos e talismãs de origem cigana, anel, pulseiras e colares
têm um significado especial porque representam o círculo e todo o conceito
nele envolvido de eternidade, renovação e crença numa vida futura.
Ainda persiste uma certa confusão quanto à diferença entre o amuleto
e o talismã. Para simplificar, podemos dizer que o Amuleto é um
instrumento passivo, isto é, ele não provoca mudanças, apenas protege
contra todo tipo de forças negativas. É uma arma defensiva, por assim
dizer, guardando seu portador de ataques maléficos de toda sorte.
O Talismã é um instrumento ativo, pois provoca mudanças na sorte,
no destino e em geral, conforme a intenção de quem o prepara, sempre
dentro de um ritual predeterminado, que invoca as forças necessárias
e adequadas para o objetivo em questão.
Um Amuleto pode ser permanente, protegendo indefinidamente seu
portador contra o mau-olhado, por exemplo. O Talismã, uma vez
atingido o objetivo proposto, perde a sua validade, como um que
seja feito para conquistar uma determinada pessoa. Assim que isso
for conseguido, cessam os efeitos do talismã e ele será descartado,
sendo normalmente jogado em água corrente, às costas de seu possuidor,
que deverá se afastar sem olhar para trás.
Um dos talismãs mais utilizados pelos ciganos são os chamados
Relicários, que no Brasil são muito encontrados, principalmente
nas regiões do interior, sendo conhecidos como Reliques. De fácil
preparação e uso, são extremamente úteis em todas as situações da vida.
Se você conseguir passear sem ser incomodado por um acampamento de
ciganos tradicionalistas, defensores dos velhos costumes e das
antigas tradições, e tiver a oportunidade de observar uma pequena
caixa de madeira, com enfeites de metal, solitária sobre uma mesa,
ao lado de uma vela, certamente vai se sentir curioso a respeito daquilo.
Se puder se aproximar e se a caixa não estiver trancada à chave, podendo
você abrí-la, vai se surpreender vendo, dentro dela, uma carta do
baralho de Tarô, com um objeto de ouro, prata ou qualquer outro
metal sobre ela.
Com certeza ficará intrigado(a), sem entender o significado daquilo.
Possivelmente nenhum cigano lhe falará a respeito do assunto,
preferindo desconversar ou até expulsá-lo(a) do acampamento por ter
sido xereta.
Na realidade, trata-se de uma prática antiga, vinda dos tempos do
Egito, segundo alguns estudiosos do assunto. Para outros, ela é
originária da terra natal, a Índia. São conhecimentos reservados e
muito pouco comentados ou divulgados, mas uma forma de utilizar a
forças e o mistério do baralho, aliados ao poder dos talismãs e dos
metais.
Em resumo, é uma das mais poderosas formas de simpatia, cultivada
secretamente por algumas tribos mais conservadoras e rígidas em suas
tradições.
Os princípios são extremamente simples, pois certas cartas têm um
significado comum, a saber:
O conceito de homem santo ou mulher santa é ligeiramente diferente
entre os ciganos tradicionais e místicos e os gadjos. Para os ciganos,
o santo é aquele que agora habita os planos superiores, ou céus
superiores, sejam ou não parentes, embora o culto dos antepassados
seja particularmente importante pois é a eles que nós, ciganos,
recorremos nos casos de dificuldade.
Na verdade, eles e os outros homens mulheres importantes, que
passaram para o outro plano, são tido como poderosos amuletos
e talismãs, lembrando que amuleto protege e o talismã atrai,
conforme entendido pelo povo cigano e pelos nossos magos.
Qualquer pessoa pode se beneficiar com a comunicação direta com
essas pessoas especiais, bastando que, para isso, se saiba como
canalizar os poderes que deles emanam para seu benefício.
Pode parecer algo difícil, mas o processo é muito simples e pode
ser feito através de inúmeras simpatias, como as que vamos apresentar
em seguida.
O que é importante lembrar é que, em todo momento, o respeito e a fé
devem estar presentes, pois somente através deles se processam os
efeitos de qualquer simpatia. Além disso, estar sempre atento para
os complementos, como as velas, as cores e outros elementos necessários,
quando especificados.
Veja como é fácil.
Nas roupas de uma cigana, nas suas pulseiras, colares e tiaras e
outros adereços, são vistos freqüentemente medalhas, moedas,
peças de ouro e outros metais distribuídos num conjunto harmonioso
e encantador.
Para quem não conhece, são jóias e enfeites que elas gostam de usar,
tanto quanto as mulheres dos gadjos. A diferença é que a cigana sabe
exatamente o sentido e o objetivo de cada uma dessas peças, usadas
como amuleto ou talismã.
É preciso lembrar sempre que o amuleto, uma vez preparado, conduz a
resultados permanentes, como preservar a saúde, manter as amizades
ou proteger do mau-olhado. Já o talismã, quando cumpre o objetivo
proposto, deixa de ter utilidade e deve ser descartado.
A prática mais comum é atirá-lo em água corrente ou enterrá-lo.
Fazer seu próprio amuleto ou talismã é uma forma de obter proteção
e aplainar caminhos em todos os campos da vida. Nesse ofício, os
ciganos amealharam um conhecimento vasto, desde a Índia, passando
pelo Egito, pela Pérsia e pela Europa.
São esses conhecimentos que estão sendo agora gradativamente
liberados aos gadjos, na medida em que vai ocorrendo uma maior
integração entre nossos povos. Para quem deseja o melhor para si,
aqui vão algumas simpatias com amuletos e talismãs.

Envie por e-mail

Seu e-mail:

Seu nome:

E-mail do destinatário:







Simpatias Cigana