Make your own free website on Tripod.com
SIMPATIAS CARTOMANCIA TEXTO

É inegável que a habilidade dos ciganos, mais precisamente das ciganas, com a leitura das cartas sempre surpreendeu e causou admiração. É impressionante como os "gadjos", hoje em dia, conseguiram assimilar muito desse conhecimento e demonstrar uma habilidade incomum para entrar em sintonia com esse que é considerado um dos oráculos mais antigos de todo o mundo. Os painéis encontrados em muitas pirâmides e túmulos de reis, rainhas, príncipes e princesas do Antigo Egito demonstram que o baralho já era conhecido daquele povo e que, através dele, os ciganos tomaram conhecimento e desenvolveram essa arte a um nível jamais igualado por qualquer outra raça. Parecia que o baralho, criado e desenvolvido pelos egípcios, esteve todo o tempo à espera de um povo cuja alma se irmanasse quase que de imediato com esses símbolos tão antigos que jamais foram datados com exatidão. Sabe-se e respeita-se que o baralho, tanto o tarô quanto o baralho comum, que dele descende, é carregado de uma simbologia mágica que mesmo os processos industriais de produção, hoje em dia, não conseguem quebrar. Essa simbologia encontra na alma cigana mil e uma formas de leitura, como veremos a seguir. Existe um livro secreto de cartomancia, contendo simpatias para serem feitas, conforme um ritual próprio, utilizando cartas de baralho, conforme seu naipe e seu valor. Muito pouco conhecido e divulgado, como tantos outros segredos pertencentes aos ciganos, uma cópia foi recentemente entregue a um escritor e deste para uma revista especializada no assunto, que divulgou alguns comentários sobre a prática, mas ficou por isso mesmo. O grande interesse despertado, comprovado pela quantidade de cartas recebidas pelos editores da revista, fez com que se animassem a publicar o livro em sua íntegra. Só que a cópia simplesmente havia sumido. Tratava-se, com certeza, de um exemplar do livro chamado "Fogueira das Vaidades", que engloba um conhecimento que remonta ao período de nossa permanência entre os egípcios. Muita coisa ali não pode ser revelada, mas outras são simpatias para o dia-a-dia e não oferecem maiores perigos aos conhecimentos esotéricos que precisam e serão preservados. É o que pretendemos apresentar a seguir: Simpatias da Fogueira das Vaidades, com seu ritual simplificado, mas poderoso para se conseguir um objetivo. Aprenda e faça! Os ciganos sempre foram hábeis na interpretação das cartas do baralho e da quiromancia, ou leitura das linhas das mãos. Esses conhecimentos, trazidos da Índia, no início das duas grandes migrações feitas por esse povo, encontraram no Egito e na Pérsia o solo fértil para serem aprofundados e enriquecidos. Os séculos de estudo, trocando informações com as mentes mais privilegiadas da Antigüidade, proporcionaram a eles o domínio dessa arte, onde até hoje surpreendem pela fidelidade e credibilidade de suas observações. Atualmente, a leitura é praticada nos diversos tipos de baralho, iniciando pelo Tarô, onde se notabilizaram, com seus Arcanos Maiores e Arcanos Menores, até os baralhos de trinta e duas cartas. Um dos mais usados é o Baralho Cigano, ou Baralho dos Arcanos Menores, composto de quatro figuras, ao invés de três, tendo como naipes o Bastão, a Taça, o Gládio e a Moeda, eqüivalendo a Paus, Copas, Espadas e Ouros. Com esse baralho os ciganos não apenas praticam sua arte divinatória, como também o usam para simpatias de grande poder místico, que tanto respeito amealhou em todo o mundo, por sua abrangência e simplicidade ao mesmo tempo, pouco exigindo para sua realização, conforme se verá a seguir. A maior parte dos segredos da Cartomancia Cigana continua velada e oculta aos não iniciados. Há algum tempo atrás, esses segredos eram considerados inatingíveis. Com a atual abertura dada pelos bruxos, magos e feiticeiros de todo o mundo, como forma de se recompilar um conhecimento que se encontra hoje espalhado por todo o mundo, uma gradativa abertura vem sendo dada, como forma de despertar a atenção das pessoas e fazer com que mais e mais adeptos exponham seus conhecimentos, para que se possa resgatar, afinal, o Grande Conhecimento Perdido, mas esse é um assunto que não vem ao caso no momento. Uma das práticas mais antigas da Cartomancia Oculta é o das Simpatias Estáticas, feitas com os Arcanos Menores do baralho do Tarô. Para realizá-las, basta ter um baralho desse tipo e confeccionar pessoalmente, com ferramentas que tiver à mão, uma moldura de tronco de roseira, em forma de forquilha, apoiada num pedestal de madeira feita com uma fatia circular de um galho. Pode parecer um tanto difícil preparar essa moldura, mas com as instruções a seguir isso não será dificuldade. O importante é saber usá-la depois. A habilidade dos ciganos para a interpretação das cartas do baralho sempre foram reconhecidas, devida à familiaridade que temos com essa ciência divinatória. Quem não acredita nesse tipo de arte, com certeza é porque jamais encontrou uma cigana autêntica pela frente, capaz de interpretar seu passado, seu presente e seu futuro. Para respaldar o trabalho dela, existe nada menos que séculos de estudos e de informações, com as mentes mais privilegiadas e sensíveis da Antigüidade, incorporados ao aprendizado. Vemos hoje muita gente armando barraquinhas em feiras e se dizendo ciganas, mas iludindo a boa fé daqueles que as procuram. Seu trabalho é uma repetição de chavões indefinidos, que a nada levam, porque nada dizem e nada interpretam. Falta-lhes a sensibilidade que, em nós, ciganos, é quase que genética. Muito pouca gente conhecia, até bem pouco tempo, as simpatias feitas com as cartas do baralho, o que vem confirmar essa falta de sensibilidade e de conhecimento da verdadeira arte. Essas simpatias vão buscar nos símbolos e em sua disposição nas cartas, a força para promover mudanças e harmonizar o ambiente o ambiente e as pessoas ao redor. Vamos conhecer algumas, que utilizam os Ases do baralho comum, servindo como oráculo e canalizador de energias. Os segredos da Cartomancia Cigana continuam, em sua maioria, ainda ocultos e, mesmo com uma certa abertura verificada nos últimos tempos, não se percebe uma tendência palpável de que venham a ser revelados, ainda que parcialmente Muitos deles continuam sendo passados de uma para outra pessoa, entre um mestre e um iniciando normalmente, que se encarregará de manter esse conhecimento e, ao mesmo tempo, instruir homens e mulheres que demonstrem sensibilidade para esse tipo de assunto. O que se permite expor é tudo aquilo que se vê numa sessão de Cartomancia e mais algumas coisas não muito difundidas, como o uso das cartas em simpatias específicas, muitas das quais temos apresentado aqui, em números anteriores. Para fazer qualquer uma dessas simpatias, é necessário utilizar um baralho novo ou um que só seja manuseado por você. Cada carta, pelo seu conteúdo simbólico e numérico, movimenta determinado volume e tipo de energia. Saber quais energias utilizar é o segredo disso tudo e não é acessível a todos. Pouco a pouco, porém, esses mistérios irão sendo revelados. Como os que apresentamos a seguir, para utilização da Cartomancia como um oráculo. Os ciganos tomaram conhecimento do baralho Egípcio em sua passagem por aquele país. Dali disseminaram seu uso na Pérsia, depois no Egito e, finalmente, na Europa, onde as primeiras referências a essas cartas começam a surgir a partir de meados do Século XV. Do baralho do Tarô Egípcio derivaram todos os outros tipos de baralho, os de cinqüenta e duas, quarenta e oito e trinta e duas cartas. Utilizando um conhecimento reservado apenas às pessoas iniciadas, em pouco tempo assimilaram a linguagem das cartas e passaram a interpretá-las, fazendo disso uma arte e uma forma de comércio. Alguns segredos ficaram guardados, como variações do Baralho Cigano, usadas por tribos diferentes, como uma espécie de dialeto próprio, cujo significado apenas eles conheciam, como é o caso do baralho de trinta e seis cartas, que não é comum, pois sempre foi utilizado para leituras individuais, isto é, para quando a cigana desejava saber de alguma coisa das cartas para si mesma. Essa leitura incluía, também, um pequeno ritual. Para utilizar os conhecimentos dessa modalidade de cartomancia, você precisa formar seu baralho pessoal. Para isso, separe as cartas do baralho de ás a sete, depois junte a elas as Damas e os Reis, num total de nove cartas para cada naipe. Está pronto o seu baralho cigano pessoal.

Envie por e-mail

Seu e-mail:

Seu nome:

E-mail do destinatário:







Simpatias Cigana