Make your own free website on Tripod.com
SIMPATIAS CIGANAS SORTE

PARA O SEU LAR

O lar de um cigano, seja uma tenda, um carroção, uma casa simples ou um palacete, é e sempre será seu castelo. Como qualquer outro mortal em relação ao seu lar, é ali onde ele se sente seguro e protegido e onde tem seus momentos mais felizes na companhia de seus entes queridos. Há, de nossa parte, uma preocupação muito grande com nossos lares, que, mais do que qualquer outro lugar, necessita de sorte e proteção para que abrigue a felicidade e tudo corra bem em seu interior. Para atrair a sorte para o seu lar, da mesma forma como fazem os ciganos, para que a paz esteja sempre em seu lar, para que a proteção das forças divinas e da natureza se façam presentes todos os dias e para que a união familiar seja plena, proceda da seguinte forma: no primeiro dia de cada ano, pela manhã, antes do sol nascer, olhe para o lado do Nascente, instantes antes do sol surgir, levando em cada mão um punhal pequeno, uma estrela de metal e uma moeda, de preferência de prata ou de ouro. De olhos fechados, enquanto o sol nasce, mantenha as mãos abertas, exibindo os objetos, enquanto o sol nasce. Após alguns instantes, feche as mãos e leve os objetos para dentro de sua casa. Coloque o conteúdo de cada mão em duas taças de vidro ou de metal distintas. Uma deverá ficar próxima da entrada da frente. A outra, próxima da entrada dos fundos, sempre á direita de quem entra. Mantenha essas taças sempre com água limpa. No último dia do ano, à meia noite, junte os conteúdos, limpe-os bem e deixe-os preparados para repetir a simpatia no começo do dia seguinte.

PARA VIAGENS TRANQÜILAS

Uma viagem é sempre um motivo de muita alegria para um cigano. Faz parte de sua tradição e está em seu sangue essa mobilidade constante, esse desejo de jamais criar raízes, contra o qual luta cada vez mais duro, já que o sedentarismo hoje é um convite muito forte em todos os sentidos.Não apenas pela expectativa de conhecer novos lugares, mas sob pretextos mais triviais, como o de visitar familiares e mesmo por lazer e relaxamento, o cigano adora viajar e espera que tudo corra bem em suas viagens.Uma simpatia muito usada consiste em, antes da partida, colher uma rosa branca ainda em botão e dá-la a uma pessoa do sexo oposto para manter num vaso com água, cuidando dela atentamente. Quando do retorno, essa rosa, que já se encontrará aberta, deverá ser despetalada pelas duas pessoas juntas e atirada ao vento. Observação: Se a viagem for demorada, a pessoa que ficar cuidando da rosa deverá recolher as pétalas uma a uma, assim que elas começarem a cair, guardando-as com cuidado para, quando da volta do viajante, fazerem o ritual de atirá-las ao vento, mesmo que já secas. Muitos usam deixar essas pétalas entre as páginas de um livro. Hoje usa-se muito a Bíblia para isso.

PARA VIVER BEM COM A SOGRA

Os ciganos têm um respeito muito grande por suas sogras, a quem consideram a segunda mãe. Isso não impede que, eventualmente, algumas delas, por questão de gênio ou de personalidade, sejam de difícil trato e convivência. Nesses casos, a solução é deixar de lado e desistir do relacionamento. Em questões de amor, no entanto, os ciganos também são teimosos, e não desistem facilmente. Precavidamente, tratam de aplainar os caminhos tão logo começam a namorar.A simpatia usada para isso é a seguinte: numa foto de corpo inteiro, onde esteja o casal de namorados sorrindo, o homem escreve o nome da futura sogra abaixo de seu pé, na foto. A mulher faz o mesmo, escrevendo o nome da futura sogra sob seus pés. Em seguida eles cobrem a superfície da foto com mel, embrulham com um lenço branco de seda e enterram junto à raiz de uma árvore alta, sólida e com bastante galhos. Observação: Segundo os registros antigos, o melhor período para se fazer esta simpatia é o da Lua Nova, mas muitos preferem fazê-lo tão logo começam a freqüentar a casa da sogra, independente da lua.

PARA SÓLIDAS AMIZADES

Sendo um povo nômade, sempre vistos como estranhos em terras estranhas, os ciganos têm um conceito muito forte de amizade, pois ela, em última análise, é a força a que podem recorrer nos momentos de necessidade, em terras estranhas e no meio de estranhos. Ter bons amigos para um cigano não é apenas uma dádiva, mas um privilégio, sendo muito seletivos nesse aspecto. Quando depositam sua confiança em alguém, fazem-no com desprendimento, sinceramente e para sempre. Vemos hoje em dia, no entanto, muita mesquinharia e egoísmo, onde, nem os parentes são confiáveis. Quanto mais as coisas pioram, mais os ciganos se empenham em realizar a seguinte simpatia: Na primeira sexta-feira de Lua Cheia de cada ano, após as nove horas da noite, pegam sete moedas de pequeno valor, pondo-as dentro de um lenço de seda branco, bem no meio, juntamente com um pedaço de uma corrente de aço, formando uma trouxinha que é amarrada com uma fita vermelha. Repetem isso inúmeras vezes, formando uma porção dessas trouxinhas, que são guardadas numa caixa de madeira montada apenas usando encaixes, sem o uso de pregos e sem fechadura. Sempre que uma pessoa de sua confiança faz aniversário, eles dão, junto com um outro presente qualquer, uma trouxinha dessas. Quem a recebe entende logo o significado e a responsabilidade que o presente simboliza, aceitando-o ou não. Se devolvê-lo, aquele que está presenteando não se sentirá ofendido, pois entende que o outro não se julga à altura de tamanha responsabilidade, por isso insiste. Esse jogo de recusar e insistir é feito por três vezes. Se ao final a recusa persistir, o cigano desiste, mas o respeito entre eles continua. Se for aceito, ele sabe, no entanto, que poderá contar com um amigo para tudo que se fizer necessário.

PARA TER SORTE NA VIDA

Tem gente que apesar de toda a honestidade, esforço e empenho na vida, acabam sendo acompanhadas pelo azar e não conseguem se sair bem em nada que façam. Tenta de todas as formas, aplica-se, é honesto, mas os resultados são sempre os piores. Se você se sente perseguido por esse tipo de problema, não se aflija. Há séculos que os ciganos vêm se preocupando com isso, desenvolvendo as mais eficientes simpatias com esse fim. Esta é uma das mais simples. Numa sexta-feira de Lua Cheia, após as nove horas da manhã, vá até a margem de uma correnteza e apanhe três pedras pequenas, bem redondas e lisas. Lave-as bem em água corrente, esfregando com uma escova e sal grosso. Coloque num pires branco, sobre um lenço que você use com freqüência, cobrindo com um pano vermelho. Por sete dias seguidos, a partir da sexta-feira, essas pedras deverão ficar ali. Diariamente mantenha uma vela acesa, num outro pires, ao lado. Na segunda-feira seguinte, tire as pedras dali, embrulhe-as em seu lenço e leve-as sempre consigo, num bolso à altura do peito, principalmente nos dias em que tiver alguma coisa importante a fazer ou a resolver. Nessas ocasiões, se sentir que alguma coisa pode dar errado, segure as pedras com a mão direita e pense em quanto tempo ela rolou até ficar daquela forma. Imagine o caminho dela pelo rio. Esse instante de relaxamento e reflexão irá clarear sua mente, dando-lhe o melhor caminho a seguir para se fazer acompanhar pela sorte. Observação: Alguns registros mandam, nesses momentos de indecisão, visualizar o azar como um animal, um bicho ou qualquer outra coisa se aproximando de você. Mentalmente, enquanto aperta as pedras em sua mão direita, imagine-se atirando as pedras uma a uma e expulsando esse monstro incômodo para longe.

PARA SORTE NA EDUCAÇÃO DOS FILHOS

Esta é uma das maiores preocupações dos ciganos, pois os filhos significam não apenas a perpetuação da vida, mas também das tradições dos ciganos, hoje em franca extinção. Muitos são tentados hoje pelas facilidades e pelo conforto da vida moderna e sedentária. Embora compreendamos que esse é um processo inevitável e que a médio prazo a vida antiga estará extinta, existindo apenas na memória dos saudosistas, nós ciganos tentamos agora conciliar as duas coisas: o sedentarismo com a preservação das tradições mais nobres de nosso povo. Para isso, sabemos que precisamos contar com muita sorte na educação de nossos filhos. Esta é uma simpatia que tem sido muito usada em nosso meio ultimamente. Se você quer ter sorte com seus filhos, direcionando-os para uma vida de honestidade, de paz, trabalho e de honra às tradições, recomendo a seguinte simpatia: Mande fazer uma medalha de ouro, gravando numa das faces o número do dia em que você nasceu e, na outra face, o número do dia do nascimento do seu filho ou filha. Dos três anos até os sete anos, pelo menos, a criança deverá usar essa medalha ao peito, se possível numa corrente também de ouro.

PARA TER SORTE COM SEUS VEÍCULOS

Está simpatia é muito interessante, porque é uma adaptação de uma antiga prática dos ciganos, quando saíam para comprar um cavalo. Como se sabe, nos tempos antigos, as viagens dos ciganos eram feitas em carroções enfeitados e típicos de nossa raça.Com o tempo, fomos obrigados a acompanhar o progresso e, ao invés de cavalos pra puxar carroções ou vagões, tínhamos agora que comprar veículos feitos de peças, correias, polias, engrenagens e uma porção de fios e botões que representam um amontoado de materiais sem consciência ou vontade própria. Há inúmeros sinais para se reconhecer se um cavalo é adequado para o propósito a que tencionamos destiná-los. Um carro, no entanto, está ali, completo, mudo, sem temperamento e sem dentes para serem examinados. Por isso os ciganos antigos desenvolveram esta simpatia, que persiste até hoje, muito embora agora já se tenha elementos para julgar se um carro em bom. Independente disso, os ciganos fazem o seguinte: Quando vão comprar um carro, levam um cachorro junto. Após examinar o automóvel, tentam fazer o cão entrar nele. Se ele o fizer tranqüilamente, sem se inquietar, o negócio é fechado. Se ele se comportar de modo estranho, desistem do negócio. Observação: Segundo a tradição, o mesmo procedimento era feito quando um cigano ia comprar um cavalo. Levava seu melhor cachorro, o mais fiel deles. Se entre o cão e o cavalo não houvesse animosidade, com um estranhando o outro, era um bom sinal e o negócio poderia ser feito, se os outros requisitos fossem preenchidos pelo animal. Dizem os antigos registros de magia cigana que o cão não apenas ouve, mas vê além de nosso alcance. São eles que ouvem o ruído mais leve na noite, o arrastar de uma asa ou o suspiro de uma alma. São eles que vêem, na escuridão da noite, o invasor ou o espírito atormentado que passa. Quando isso ocorre, alertam-nos de alguma forma.

PARA SORTE COM INIMIGOS

Esta pode ser, aparentemente, uma simpatia estranha, pois a melhor sorte que se pode ter é simplesmente não ter inimigos. Sabem os ciganos, no entanto, que isso é praticamente impossível. Jamais conseguiremos agradar a todos, todo o tempo. Cedo ou tarde, acabamos tendo que lidar com alguma inimizade. É da vida e não há como fugir disso. O importante é que, mesmo em se tratando de um inimigo, você tenha a sorte de estar lidando com alguém de princípios, que não desviará o ressentimento que tem para com você contra os entes que lhe são queridos. Muito menos que será desleal a ponto de atacá-lo pelas costas. Pode ser difícil de entender, mas há nobreza mesmo nas inimizades e nós, ciganos, sabemos muito bem disso, pois a honra é um quesito muito valorizado e preservado em nossas tradições e costumes. Para que seus inimigos não lhe sejam desleais nem traiçoeiros, crave no lado de dentro de sua casa sete preguinhos de aço, formando um círculo. Depois, no centro, crave mais três, formando um triângulo. Observação: Existe uma simpatia muito antiga, chamada Simpatia do Círculo Negro, que alguns curiosos atribuem aos ciganos. Na verdade, ela é mais antiga, do período egípcio da migração cigana. É uma simpatia muito forte e só deve ser utilizada em último recurso, contra um inimigo desleal e traidor. Para tanto, na primeira sexta-feira de um mês ímpar, numa encruzilhada bem longe de sua casa, escreva o nome da pessoa por sete vezes em cada lado de uma fita preta, de setenta e sete centímetros bem medidos. Coloque essa fita no chão, formando um círculo. As pontas devem se encontrar. No centro desse círculo coloque a fotografia da pessoa, acenda sete velas pretas, formando um círculo. No centro, sobre a foto, jogue vinagre e pimenta ardida. Afaste-se sem olhar para trás. Uma variação mais forte ainda recomenda o uso de nove velas e uma fita de noventa e nove centímetros.

PARA EXPULSAR O AZAR DE SUA VIDA

O azar, segundo os ciganos, é como um carrapicho que se gruda em seu corpo e você só o percebe quando ele começa a incomodar. Como se sabe, as sementes do carrapicho espalham-se pelo vento com extrema facilidade, brotando em qualquer terra, por mais árida que seja, tornando-se uma praga em pouco tempo. Com o azar acontece a mesma coisa e você precisa apenas saber como não deixar que ele infeste sua vida, da mesma forma como as sementes de carrapicho infestam o solo. Para evitar isso, instalam no interior de sua casa um pequeno sino de metal e, pelo menos duas vezes ao dia, ao sair o sol e ao entardecer, fazem-no soar delicadamente por algum tempo.

PARA TER UMA PEDRA DA SORTE

Qualquer tratado de magia ou de simpatia irá recomendar a utilização de uma pedra do signo como talismã para a atrair a sorte, contrariando um princípio defendido pelos ciganos há séculos. Segundo eles, os alquimistas comprovaram essa verdade. Para ter um precioso talismã da sorte é necessário encontrar uma pedra de luminosidade faiscante, como a safira-estrela, a opala, a senelite ou o olho de gato. Para os antigos egípcios, de onde os ciganos trouxeram essa prática, o brilho faiscante indica a presença de um espírito de luz que tem o especial poder de atrair a sorte.

PARA EVITAR UMA PEDRA-FEITIÇO DE AZAR

Entre as pedras que mais facilmente podem ser impregnada com feitiços e malefícios de toda sorte está o quartzo, que também tem uma luminosidade que pode atrair e confundir. Na realidade, ela contém um espírito negativo, que expulsa a sorte e atrai o azar de maneira fulminante, bastando tocá-la. Assim, mesmo que você não perceba, uma pessoa pode passar-lhe um feitiço a qualquer momento. Para evitar todo o malefício de uma pedra-feitiço, fique atento(a) a esses três sintomas: dor de cabeça, dor nos ombros e dor nos pés. Se eles surgirem inesperadamente, sem que você tenha caminhado ou se cansado por alguma razão, corra para o chuveiro e coloque um punhado de sal grosso na cabeça. Ligue a água e deixe que ela escorra por todo o seu corpo até se dissolver ou remover totalmente o sal.

PARA SORTE NO AMOR

A senelite ainda hoje é considerada a pedra de sorte do amor, da mesma forma como o era há alguns milênios. Os amantes costumavam se presentear com elas, obedecendo um curioso, mas simbolicamente significativo e mágico ritual. Antes de mais nada, a pedra era lavada e escovada com uma escova de cerdas naturais, depois posta para secar ao sol, sobre um pano amarelo, feito com fibras naturais, como o linho e a seda. Depois de alguns minutos, o suficiente para secar a pedra e o tecido, a pedra era embrulhada nesse pano amarelo e guardada. Na terceira noite da Lua Cheia, sem tocá-la com a mão, a pedra era posta na boca, que deveria permanecer fechada por alguns instantes, enquanto a pessoa olhava fixamente a lua. Após isso, a pedra era devolvida ao pano amarelo, embrulhada de novo, posta num estojo de madeira e presenteada à(ao) amante.

PARA AZAR PROVOCADO POR BRUXARIA

Muita gente acredita hoje que não existem mais bruxas, como aquelas más que aparecem freqüentemente nos contos-de-fada. No entanto, essa prática continua mais viva do que nunca, tendo ressurgido a partir do começo deste século, principalmente na Escócia, Inglaterra, Irlanda e Alemanha. Esses bruxos e bruxas atuais estão divididos entre os que praticam a Magia Branca e a Magia Negra. Para se ter uma idéia, inúmeros grimórios, livros de magia negra escritos de próprio punho pelos seus praticantes, têm surgido e sido copiados. Como nunca se sabe de onde virá o ataque, é bom se prevenir contra esse tipo de azar, usando constantemente uma jóia com uma safira-estrela engastada. A safira-estrela tem esse nome porque, aproximada de uma fonte de luz, forma em seu interior uma estrela com seis pontas. Observação: Muitos amuletos e talismãs mágicos costumam ter, num local de destaque, o desenho de uma estrela de seis pontas, justamente pelo simbolismo associado à safira-estrela e seu poder de afugentar o azar e os malefícios de toda sorte.

PARA BOA SORTE NUMA VIAGEM

Na Europa, desde os tempos antigos, se alguém sai em viagem e uma pega (ave parecida com o corvo) lhe cruza o caminho, deve-se fazer imediatamente o sinal da cruz para que a viagem seja bem sucedida. No Brasil vimos diversas variações dessa simpatia, desde a passagem de um gato preto quanto ao fato de ver um urubu no céu. Em todos os casos, o sinal da cruz deve ser feito imediatamente.

PARA AFASTAR O AZAR

Os highlanders da Escócia, que recentemente tiveram muita notoriedade em razão de uma série de filmes sobre eles, tinham o hábito de espantar o azar dando uma volta pela direita antes de fazer alguma coisa. Para se sentar à mesa, escolhiam um assento, depois davam uma volta na mesa, indo pela direita, até chegar à cadeira escolhida. Para enterrar um defunto, davam com ele uma volta ao redor da sepultura, antes de pô-lo lá dentro. Se chegavam a um poço, antes de beber faziam o mesmo.

PARA ATRAIR SORTE PARA UM CASAMENTO

Quando duas pessoas se casavam entre os highlanders da Escócia, diversos rituais eram cumpridos para assegurar a fertilidade da mulher, a masculinidade do marido, uma prole numerosa, riquezas e outros. Particularmente para que a sorte jamais abandonasse os dois e tudo que quisessem se realizasse, durante o banquete de núpcias o noivo enchia a chamada taça do amor com vinho e ela era passada para a próxima pessoa a sua direita tomar um gole. A taça percorria todo o salão, passando de mão em mão pela mesa circular, até retornar ao noivo que, finalmente, bebia o que restava na taça.

PARA O AZAR NÃO ENTRAR EM SUA CASA

Esta prática muito antiga ainda hoje é observada em muitas localidades do interior. Nenhum pai ou mãe visita uma casa amiga, antes de ter batizado o filho recém-nascido. Segundo se sabe, a criança pagã é um receptáculo de toda sorte de maus fluídos e azares que são transmitidos aos seus pais e que só são anulados com o óleo santo do batismo.

PARA TER SORTE COM UM BARCO

Desde a mais remota antigüidade, todo marujo sabe que não se leva um cão para bordo de um barco. O único animal permitido é o gato, que atrai sorte para a embarcação. Do mesmo modo, jamais se deve assobiar numa embarcação, quando o tempo está chuvoso, pois atrairá o vento. Se houver calmaria, assobiar fará ventar. Um outro cuidado muito importante é jamais iniciar uma jornada, por menor que seja, numa sexta-feira. Nesse dia o barco já deverá estar no mar ou deverá esperar o final do dia para isso.

PARA SABER SEUS DIAS DE AZAR

Na Babilônia, o dia sete e seus múltiplos eram considerados dias de azar e nenhuma consulta aos oráculos poderia ser feita nesse dia, bem como iniciados negócios, namoros ou realizados casamentos. Os magos da Idade Média, após criteriosos cálculos que levaram em conta a astrologia e outras ciências, chegaram à conclusão que os dias de sorte de qualquer pessoa são os dias do seu nascimento e os demais que resultarem desse número, acrescentado do número nove. Por outro lado, os dias de azar são os que resultarem da soma do dia do nascimento mais sete e assim sucessivamente. Exemplos: Nascimento dia 5 - dias de sorte: 5, 14 e 23; dias de azar: 12, 19 e 26.

PARA TER SORTE NOS EMPREENDIMENTOS

Estudos antigos de astrologia, realizados na Índia ainda, indicavam que a lua podia ser favorável ou não ao início de novos empreendimentos e que certas datas deveriam ser observadas. O primeiro dia da Lua Nova era particularmente negativo para qualquer novo negócio, bem como todos os dias da Lua Minguante.

PARA SABER O DIA DE SORTE NA SEMANA

O dia de sorte de cada pessoa dentro da semana e determinado, segundo os astrólogos antigos, pelo seu planeta regente. Assim, tudo que precisasse ser iniciado ou encerrado era deixado para ser feito no dia do planeta regente, como forma de evitar que qualquer coisa desse errado. São os seguintes os planetas e os dias de sorte na semana:

Sol: Domingo

Lua: Segunda-feira

Marte: Terça-feira

Mercúrio: Quarta-feira

Júpiter: Quinta-feira

Vênus: Sexta-feira

Saturno: Sábado

PARA USAR AS CORES DA SORTE

Os antigos astrólogos levantaram também as cores de cada signo, conforme o planeta que o rege. Essa cor deve ser usada no dia de sorte do signo para potencializar as boas influências zodiacais. São essas as cores, conforme o planeta regente:

Sol: Ouro ou amarelo

Lua: Prata ou branco

Marte: Vermelho

Mercúrio: Púrpura

Júpiter: Violeta ou azul

Vênus: Turquesa ou verde

Saturno: Preto

PARA NÃO ESPERAR PELO AZAR

Os ciganos sempre acreditaram que o azar, quando toca a alma de uma pessoa, não se afasta antes de cometer sete malefícios , ou causar sete dores ou sete prejuízos. Como acreditamos sempre que o homem é o senhor do seu destino, jamais esperamos que o azar chegue, para tomar alguma providência. Sempre achamos melhor prevenir do que remediar. Se você quiser aproveitar a nossa experiência e não esperar pelo azar chegar, faça a seguinte simpatia: No terceiro dia da lua cheia, após as 22:00 horas, num local pedregoso, faça um círculo com sete velas brancas acesas. No centro desse círculo, coloque sete moedas do mesmo valor, também em círculo, espalhando uma fina camada de terra sobre elas e, por cima, sal grosso. Deixe as velas queimarem, enquanto você reza um Pai Nosso e três Ave Maria para cada vela. No dia seguinte, volte e recolha as moedas, guardando-as num saquinho de seda vermelho. Manter até o próximo período da Lua Cheia, quando deverá refazer a simpatia. Observação: procure jamais se separar dessas moedas e, quando tiver seu primeiro neto, dê-as a ele quando completar sete anos de idade. A partir do momento em que ele começar a fazer a simpatia, você ficará automaticamente protegido, não necessitando fazê-la para isso.

PARA NEGOCIAR BEM

Para os ciganos, negociar é uma arte, um meio de vida e uma necessidade. Nosso esporte preferido é esse e normalmente todos nós nascemos com um dom especial para essa prática. Isso não nos impede de termos nossos momentos de azar, pois essa praga vive a nos perseguir tanto quanto persegue os gadjos. Para nos protegermos dele, temos nossos meios e simpatias, que você pode usar também, caso precise dela. Para sempre ter sorte nos negócios, toda manhã, colha um botão de flor, não importa de que tipo seja, traspassando-a com uma agulha de ouro ou prata e deixando-a num pires, com água, uma pitada de sal e outra de açúcar. Após o meio-dia, retire a agulha e espete-a na gola de sua camisa. Jogue o restante do conteúdo do pires em água corrente. Durante o período da manhã, evite fazer qualquer tipo de negócio, deixando-os sempre para a parte da tarde.

PARA SORTE NUMA PARADA

Se você pretende fazer uma viagem, estabeleça com antecedência seu roteiro, o dia da viagem, as paradas e, principalmente, a fase da lua em questão. Isso pode parecer tolice para quem não conhece, mas não para nós, que sabemos que existem forças por aí que não explicamos, mas que reconhecemos a existência. Antes de mais nada, jamais pare antes do sol se pôr ou depois da lua surgir no horizonte. Nos dois casos é melhor continuar a viagem. Se está com veículo próprio, ao estacioná-lo, deixe-o voltado na direção que pretende seguir no dia seguinte. Se viaja de outra forma, seus sapatos deverão ficar voltados nessa direção.

PARA SORTE NO LAR

Esta simpatia, há alguns séculos atrás, pareceria ridícula e impossível, já que, para os ciganos, o lar era a estrada. Hoje em dia, porém, muitos de nós estamos cedendo aos apelos do sedentarismo e nos estabelecendo. No começo, para quem sempre passou a vida viajando, isso não é fácil. O segredo para superar isso foi usar uma antiga simpatia, conhecida, mas não praticada pelo nosso povo. Quando um cigano se estabelece, todo dia ele muda um móvel ou alguma coisa de lugar, para sua casa não se parecer com a mesma do dia anterior. Com o tempo, essa prática vai cessando por si mesma e o cigano acaba se habituando à nova vida. Esta simpatia é, portanto, muito útil para quem tem que mudar de residência e para quem está se casando e indo morar num lugar novo e até então desconhecido.

PARA SORTE NUMA COMPRA

Comprar e vender é um ato comum para todo mundo que faz do comércio seu meio de vida, só que, para nós, os ciganos, isso atinge um status de arte. O segredo da boa venda está na compra certa e ao preço justo, que permita uma boa margem de negociação, no momento da venda. Quem compra mal e paga caro, em dois tempos vai à falência. Como essa arte é também a nossa melhor diversão e distração, nós nos empenhamos a fundo nela. Seja lá o que for que vamos comprar, costumamos fazer a seguinte simpatia, diante de um negócio um pouco mais complicado. Observe as flores ao seu redor, para ver se encontra uma borboleta ou olhe para o céu e conte as aves, inclusive urubus, que vir. Para cada uma delas vá dizendo uma dessas expressões: Gosto, Desgosto, Não Faço, Insisto, Fechamento. A quantidade que der indicará o que fazer em relação ao negócio.

Observação: as expressões têm o seguinte significado:

Gosto: não importa se a venda sair ou não sair, o resultado será favorável. Mantenha-se firme em suas propostas.

Desgosto: seja lá o que for que esteja rolando nessa negociação, o resultado final vai lhe trazer aborrecimentos.

Não faço: não importa a proposta nem nada. Simplesmente não faça o negócio e espere uma outra oportunidade.

Insisto: o negócio será bom para você, por isso é bom insistir e tentar tirar mais alguma coisa do comprador.

Fechamento: aceite a proposta que lhe foi feita, sem hesitar. Não vai aparecer melhor.

Assim, se houver cinco aves no céu, a palavra será Fechamento e você deverá seguir o conselho dado. Se vir sete aves do céu, ao chegar ao quinto conselho, volte ao primeiro que, no caso, será Desgosto.

PARA COMPRAR UMA CASA

Para os gadjos a situação é diferente, porque eles sempre conviveram com gatos. Para nós, ciganos, gatos sempre foram um símbolo muito forte, mas jamais algo muito próximo. Acho que não sabemos muito bem lidar ainda com esse animal, mas isso é perfeitamente explicável, porque essa nossa aversão mútua (gatos não gostam de ciganos) já tem alguns milênios. Quando um cigano vai comprar uma casa, antes de mais nada ele procura saber se há algum gato afeiçoado a ela. Se houver, ele não compra e não adianta insistir.

PARA BRINCAR COM O BARALHO

Todo mundo sabe que a ligação dos ciganos com o baralho é antiga. Na realidade, o Tarô Egípcio foi introduzido na Europa por levas de armeiros ciganos que vieram aproveitar o efervescente mercado da guerra, que agitou a Europa nos primeiros séculos deste milênio. AS habilidade de nossos artesãos para fabricar armas fazia com que fossem trazidos a peso de ouro. Junto muita coisa do Egito e da Pérsia foi trazida para a Europa. Quando dizemos que vamos brincar com o baralho, estamos afirmando que vamos jogar. E como nos outros assuntos, cigano detesta perder. Nossas simpatias no gênero são das mais fortes do planeta, muitas delas trazidas do próprio berço dos baralhos. Para você poder jogar ou brincar com um baralho, sem deixar que ele lhe tome o que tem, preste atenção a um detalhe. Em todas as cartas dos Arcanos Maiores do Tarô, os quatro naipes estão representados. Quando você vai jogar, imagine que você seja uma dessas cartas do Tarô e, para entrar em sintonia com as cartas do baralho com que vai jogar, você precisa recriar o ambiente antigo, onde elas foram geradas. Parece complicado, mas é muito fácil. Na mesa, a sua frente, coloque alguma coisa que represente o naipe de Copas e isso pode ser feito com um copo ou uma taça. Alguma coisa de ouro deve estar junto de você, de preferência um objeto circular, como um anel, uma pulseira ou um colar. O naipe de Espadas pode ser representado por um canivete, faca ou lâmina e isso pode ser simbolizado por uma miniatura num pingente, broche, fivela de cinto, moeda ou outra coisa do gênero. Finalmente, o naipe de Paus poderá ser representado por um simples lápis, por um pedaço de galho e até por um cigarro apagado. Experimente e perceba a diferença. Só não deixe que desmanchem sua configuração, tirando-lhe a sorte.

PARA TER SORTE NA VIDA

Se você entrar na casa de um cigano, vai encontrar uma simpatia para dar sorte, normalmente exposta num pequeno altar. Trata-se de um prato de barro comum, sem pintura, com água pela metade e uma pedra posta no meio. Em cima da pedra, dependendo do horário em que você for visitá-lo, haverá uma vela branca acesa. É dessa forma que um cigano mantém, o azar longe de sua vida. No prato ele coloca a pedra redonda, tirada de uma correnteza de rio, mergulhada em salmoura. Semanalmente a salmoura deve ser trocada, mas a pedra deverá ser a mesma, enquanto morar na mesma redondeza. Quando se mudar, devolver aquela pedra ao rio e, ao chegar ao novo local onde vai morar, procurar uma nova pedra no riacho mais próximo.

PARA ESCOLHER O DIA DA SEMANA

A escolha do dia da semana é de grande importância na realização de uma simpatia, pois pode agregar poderosos fluídos que, certamente, em muito aumentarão os resultados. Isso sempre ocorreu entre os ciganos, principalmente aqueles que escolheram a Inglaterra e a Escócia como país base para suas viagens, incorporando muito dos conhecimentos dos druidas e magos gauleses. São as seguintes as características de cada um desses dias da semana:

DOMINGO:

Em inglês o nome é Sunday, originário do saxão Sunnandaeg, ou dia do Sol. Em português, a palavra domingo vem do latim Dominica, ou dia do Senhor. É indicado para simpatias de agradecimentos, para pedir solução, desembaraçar situações complicadas, trazer luz sobre algum assunto, nos negócios e ou na vida pessoal.

SEGUNDA-FEIRA:

Corresponde, em inglês, à palavra Monday, originária do alemão Montag, ou dia da Lua. Propicia poderosos fluídos para a realização de encantamentos e simpatias destinadas a esfriar uma situação ou uma pessoa em todos os seus aspectos.

TERÇA-FEIRA:

Em inglês é Tuesday, ou dia de Tiw, deus da guerra, correspondente a Marte entre os romanos. É o dia ideal para fazer simpatias destinadas a resolver pendências, solucionar demandas, iniciar ou concluir processo judicial, enfrentar uma situação, vencer um obstáculo considerado intransponível e fazer as pazes.

QUARTA-FEIRA:

Em inglês o nome é Wednesday, o dia de Woden ou Odim, que corresponde ao deus latino Mercúrio ou Hermes, para os gregos. É o dia de se fazer as simpatias que buscam soluções rápidas ou para tratar de assuntos urgentes.

QUINTA-FEIRA:

Em inglês o nome é Thursday, dia de Thor, deus do trovão, regido por Júpiter ou Zeus para os gregos. É o dia para a realização das simpatias das grandes decisões ou dos assuntos polêmicos. Bom também para combater maledicentes, intrigantes e caluniadores de todo tipo.

SEXTA-FEIRA:

Corresponde em inglês a Friday, ou dia de Freya, deusa do casamento. Entre os latinos, era o dia de Vênus, deusa do amor que, para os gregos, era chamada de Afrodite. Dia das simpatias para o sexo, amor, namoro, noivado, casamento, amantes, alcova e tudo que se relacionar ao amor e ao prazer sexual.

SÁBADO:

Em inglês é Saturday, em homenagem a Saturno, deus do tempo, ou Cronos, para os gregos. É o dia indicado especialmente para as simpatias que precisam superar as barreiras do tempo e da idade, para aquelas que pretendem estabelecer uma situação duradoura ou definitiva.

Observação: Como o(a) leitor(a) deve ter percebido, cada dia é consagrado a um dos astros que regem o Zodíaco, na configuração tradicional. Assim, os nativos de cada signo, que têm a regência de um determinado planeta a definir suas características, podem e devem realizar algumas de suas simpatias no dia regido pelo seu planeta, ou seja, pela ordem: Sol, Lua, Marte, Mercúrio, Júpiter, Vênus e Saturno.

PARA SIMPATIAS NO DOMINGO

Dia regido pelo sol, o domingo se presta especialmente a determinadas simpatias que requerem reflexão, o que é beneficiado por ser feriado.

Para aproveitar todo o seu potencial, as simpatias devem ser realizadas sempre no período em que houver luz do astro-rei, devendo-se evitar toda e qualquer prática quando o sol estiver encoberto ou estiver chovendo. O horário mais indicado para qualquer simpatia é em torno do meio-dia, quando o sol estiver a pino e a sombra de quem faz a simpatia seja a menor do dia. Favorece especialmente as simpatias, para aumentar a força de vontade, melhorar aspectos comerciais, lidar com autoridades, pedir ajuda ou proteção.

PARA SIMPATIAS NA SEGUNDA-FEIRA

Como é regido pela lua, o melhor período para a realização de simpatias é à noite, após o sol se pôr e o céu escurecer de todo. Simpatias feitas durante o dia perdem muito do seu efeito, obscurecidas pelo poder do sol. Devem ser especialmente observados os períodos em que se encontra a lua, pois eles acrescentam detalhes particulares ao momento da realização da simpatia, a saber:

Lua Nova: indicada para renovações, para solucionar assuntos em geral, exceto os de amor e sexo.

Lua Crescente: bom para todo tipo de simpatia que envolva a necessidade de aumentar, fazer crescer ou avolumar-se.

Lua Cheia: para tratar de todos os assuntos ligados às demonstrações de amor e paixão e realização de grandes negócios ou mudanças radicais na vida, no trabalho ou em geral.

Lua Crescente: para as simpatias que envolvam a necessidade de fazer diminuir, regredir, retroceder ou amenizar.

Neste dia podem ser feitas simpatias para tudo que se referir ao instinto, à sensibilidade, a assuntos emocionais, a assuntos específicos das mulheres, da vida doméstica e da família.

PARA SIMPATIAS A TERÇA-FEIRA

Dia de intensa atividade, sendo que o melhor horário para a realização de simpatias é entre as 9:00 da manhã e as 21:00 horas, sendo às 15:00 horas seu ponto mais forte. Privilegia principalmente as simpatias voltadas para os impulsos, a determinação, a masculinidade, as grandes decisões, as ações impetuosas, às competições em todos os sentidos e ao confronto. Simpatias voltadas para a solução de casos de impotência têm neste dia seu melhor período de realização, especialmente se feitas ao por do sol, quando a sombra está bem alongada.

PARA SIMPATIAS NA QUARTA-FEIRA

Este é o dia para se buscar as soluções rápidas, por isso as simpatias devem ser feitas, em sua maioria, até às 9:00 horas da manhã ou, em último caso, até o meio-dia. Muitas, inclusive, são recomendadas para serem feitas antes do sol nascer, principalmente aquelas ligadas ao intelecto e as faculdades mentais, sendo por isso indicadas para tudo que se relacionar a estudos, como provas, testes, exames, vestibular ou apresentação de trabalhos. Dia excelente também para resolver problemas de insatisfação em todos os seus aspectos, comércio, comunicação e cura de problemas de saúde.

PARA SIMPATIAS NA QUINTA-FEIRA

Dia de grande poder, por isso mesmo reservado às grandes decisões, quando as simpatias podem ser feitas em qualquer horário, a partir do primeiro minuto até o último. Privilegia todo tipo de simpatia envolvendo soluções que dependam de poder ou de ajuda de poderosos, favorece a prosperidade, a sabedoria, a serenidade, a dignidade, valores morais e ao uso consciente dos poderes físicos e mentais de cada pessoa. Indicado particularmente para a realização de simpatias de defesa, feitas à luz do sol, e de ataque, feitas no período de escuridão, isto é, na madrugada ou à noite. Como o período de trevas é separado pelo dia, os ciganos costumam fazer suas simpatias de ataque na madrugada, repetindo-a à noite, tornando-as duplamente poderosas.

PARA SIMPATIAS NA SEXTA-FEIRA

Este é o dia do amor e do ódio, pois esses dois sentimentos andam muito juntos. Para as simpatias de amor, o melhor horário é o período das 18:00 horas, pulando depois para o das 21:00 até às 24:00 horas. Para as simpatias de ódio, os trabalhos de amarração, de atraso de vida, de ataque ou de amansar, o horário será sempre o da meia-noite em ponto, sendo que o período correspondente a doze badaladas de um carrilhão, mais ou menos trinta segundos, é dos mais fortes negativamente, pois é quando se abrem os portões do inferno e o diabo houve os pedidos pessoalmente.

PARA SIMPATIAS NO SÁBADO

Sendo, para a maioria das categorias profissionais, um dia parado, o sábado é particularmente indicado para a solução de assuntos cuja solução seja a longo prazo ou definitivas. Em função disso, qualquer horário do dia é indicado para a realização de simpatias, onde serão privilegiadas as decisões ou ações sobre projetos e empreendimentos envolvendo construções, figuras públicas, pessoas idosas, acordos e contratos, projetos de estudos e assuntos ligados ao conhecimento.

PARA SIMPATIAS COM ELEMENTOS DO TARÔ

Antes de apresentarmos as seculares Simpatias com Elementos do Tarô, é preciso que cada um tenha as noções básicas de como disponibilizar esses elementos. Antes de mais nada, os elementos do Tarô são quatro: Taças, Pentáculos ou Ouros, Cetro ou Paus e Espada. Cada família pode ter seus Elementos em comum, não havendo necessidade de que cada membro tenha os seus isoladamente. O que é importante é que eles não sejam usados com nenhuma outra finalidade e, quando não estiverem em uso, devem ficar guardados numa caixa de madeira ou numa gaveta. Modernamente são usadas três taças de cristal iguais, sem rachaduras, trincados ou defeitos; três moedas de qualquer metal, exceto alumínio, novas, sem riscos ou defeitos, que podem ser conseguidas direto na tesouraria de um Banco e que são classificadas como Flor de Cunho, porque não circularam; uma faca, punhal ou espada em tamanho real, não importa, desde que a lâmina jamais tenha conhecido sangue de homem ou de animal de qualquer espécie; um pedaço de madeira, cortado direto de um galho seco de pouca espessura, com a casca e eventuais ramificações podadas, no formato de um porrete, para ser mais específico. Esse pedaço de madeira deverá ser do mesmo tamanho do objeto que for usado para representar Espadas, ou seja, a faca, punhal ou espada em tamanho real. A única providência a ser tomada antes de usar esses elementos é limpá-los com um pano vermelho ligeiramente úmido, removendo a poeira e polindo-os em seguida para que não fiquem manchas nem embaçamento no vidro e no metal. Pronto, você já pode começar a fazer suas simpatias, prestando muita atenção às instruções de cada uma.

PARA SER AMBICIOSO(A)

A ambição, desde que não descambe para a cobiça, é um poderoso fator de motivação, impulsionando as pessoas na direção de seus objetivos. Os ciganos prezam muito isso, como prezam as qualidades positivas nas pessoas. As conquistas materiais, para nós, são os alicerces de uma vida tranqüila e sem preocupações, maneira única de aproveitá-la fazendo aquilo que mais gostamos, cantar, dançar e festejar com boa comida e boa bebida. Isso é incutido nas crianças desde cedo, com um ritual feito a cada aniversário, a partir do primeiro ano. Coloca-se uma moeda em cada uma das taças, acrescenta-se água à primeira, leite à segunda e um suco de fruta com mel na terceira. A criança deverá beber um pouco de cada uma das taças, na ordem acima, depois seus pais deverão beber o restante. Lavar as taças e as moedas em água corrente depois do ritual.

PARA SABER IMPOR AUTORIDADE

Todo cigano, desde a mais tenra idade, é preparado para assumir o papel de chefe de sua família ou de sua tribo, por isso deve aprender desde cedo o valor da autoridade e como impô-la e se fazer respeitado. Esta é uma prática destinada apenas aos meninos, muito embora, modernamente, isso já seja feito também com as meninas. Nos sete dias que antecede o sétimo aniversário da criança, seu pai coloca num local previamente preparado, sobre uma toalha branca, a espada à esquerda, o cetro à direita, as taças no alto e as moedas embaixo. À criança é determinado que grave essa configuração e que, nos sete dias seguintes, cuide para que ela seja mantida. Todos os demais membros da família maiores de sete anos são orientados no sentido de mudarem essa configuração, cada vez que passarem diante dela, obrigando o garoto a se manter vigilante e ativo o tempo todo. A simpatia se encerra, no dia do aniversário, com uma festa comemorando, onde a criança deverá ser elogiada por seu trabalho.

PARA SER DETERMINADO(A)

A determinação é uma virtude muito importante e considerada entre os ciganos, pois diferencia, para nós, os fracos dos fortes, os líderes dos liderados. Desde cedo as crianças são orientadas para levarem até o fim suas tarefas, bem como para traçarem objetivos definidos e perseguirem-nos com afinco. Para obter isso, todas as vezes que uma criança recém-nascida regurgita, um pouco desse excesso de leite materno é recolhido num pano vermelho e utilizado para polir a espada da família.

PARA SER SINCERO(A)

A sinceridade é uma virtude que nós, ciganos, prezamos muito, pois de nossa união depende a nossa sobrevivência. Precisamos confiar cegamente uns nos outros, principalmente porque, com freqüência, cruzamos terras estrangeiras onde estamos por nossa conta e risco. Uma simpatia muito antiga manda que, após o sétimo dia de vida da criança, quando cair o coto do cordão umbilical, a mãe deve recolher leite numa das taças e fazer a criança beber sete goles. A taça não deverá ser lavada naquele dia, permanecendo num local próximo da criança.

PARA EVITAR A INDECISÃO

Apesar de serem feitas simpatias específicas para que as crianças ciganas cresçam determinadas e seguras de seus objetivos, pode ocorrer de alguma delas, por algum motivo especial, acabe não assimilando a lição. Assim, aos quatorze anos é feita uma confirmação de todas essas virtudes que julgamos essenciais nos membros de nossa raça. Nesse dia, as três taças devem ser servidas com uma mistura de vinho branco, mel e água. O garoto, seus familiares e convidados que vierem para a festa de aniversário deverão tomar um gole de qualquer uma das taças, até que elas se esgotem. Quando isso acontecer, o menino deverá lavar pessoalmente essas taças.

PARA TER FÉ

Nossos costumes englobam o conhecimento de todas as religiões e, por isso, damos plena liberdade para os membros de nossa raça fazerem sua escolha. O que defendemos é a fé e crença num Deus único, que julgamos ser a base das mais sólidas e completas religiões do mundo. Para estimular essa fé, fazemos um ritual que se poderia até chamar de batismo, quando a criança completa seu sétimo dia de vida. Até esse dia seu nome já deverá ter sido escolhido. A criança é segura pela mãe e o pai, sustentando a espada familiar pela lâmina, aplicará suavemente o punho dela, onde se forma a cruz, na testa da criança, dizendo o nome dela por três vezes seguida.

PARA SER COMPREENSIVO(A)

A compreensão é uma virtude muito em falta nos nossos dias. A humanidade anda muito intransigente consigo mesmo e isso tem sido marcado por guerras incoerentes, onde a intolerância em todos os sentidos exibe sua face mais macabra. Incentivamos a compreensão e, para marcar isso em nossos filhos, além dos conselhos constantes, jamais permitimos que uma criança toque o punho ou a lâmina da espada, a não ser quando estiver para completar seus sete anos.

PARA SER FELIZ

A felicidade é um sonho. Já disse alguém que ela não existe. O que existe são momentos felizes, pois tudo na vida vai se alternando em ciclos que se repetem com certa constância. Tudo é discutível e tudo é aceitável. Mesmo que o que exista sejam apenas momentos felizes, por que não torná-los constantes? Esse é o objetivo da simpatia que recomenda que nos primeiros sete dias de vida da criança, as três moedas sejam deixadas sob seu travesseiro, sempre que ela adormecer.

PARA NÃO TER DESAPONTAMENTOS

Por mais perfeito que alguém tente ser, é preciso que esteja consciente para isso, não tentando cobrar das outras pessoas a mesma perfeição. Isso evitaria, com certeza, muitos desapontamentos, porque temos que admitir que somos seres imperfeitos. Por outro lado, somos seres sensíveis e os desapontamentos provocam sofrimentos que devem ser evitados. Para isso, quando guardam seus Elementos de Tarô, os ciganos jamais colocam a espada por cima dos outros objetos. Normalmente ela é a primeira a ser posta, de forma transversal, com o cetro cruzado por cima dela.

PARA SUPERAR OBSTÁCULOS

A vida é cheia de altos e baixos, além de disputas, vitórias e derrotas, batalhas constantes, momentos de felicidade e de tristeza. Da mesma forma como existem as facilidades, os obstáculos também vão surgir. O que não admitimos é que as pessoas fraquejem diante do primeiro obstáculo ou se sintam inseguras diante de cada problema a ser enfrentado. Essa coragem precisa ser desenvolvida nas pessoas. A partir do momento em que um cigano passa a ocupar um lugar ativo no meio da comunidade, ele deve receber seus próprios elementos, dados pelos pais, para que possa por si só encontrar neles suas respostas. Normalmente isso acontece quando o garoto completa quatorze anos.

Envie por e-mail

Seu e-mail:

Seu nome:

E-mail do destinatário:







Simpatias Cigana